Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

PARCERIA

Temer elogia política de segurança do Rio

12 ABR 2011Por agência brasil10h:13

O presidente da República em exercício, Michel Temer, disse hoje (12) que o governo federal está solidário com o Rio de Janeiro, neste momento posterior à tragédia na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, onde 12 crianças foram assassinadas. Segundo Temer, o governo da presidenta da República, Dilma Rousseff, continuará a parceria com o governo fluminense na área de segurança pública, como vem sendo feito desde o governo anterior, em iniciativas como a implantação das unidades de polícia pacificadora (UPP).

Temer participou hoje (12), no Quartel-General da Polícia Militar do Rio de Janeiro, da cerimônia de promoção por bravura, dos três policiais que interromperam a ação do atirador Wellington Menezes de Oliveira na escola de Realengo. O presidente em exercício usou seu discurso, no evento, para dissociar o ocorrido na escola municipal da política de segurança estadual, que, segundo Temer, é bem-sucedida.

“Quando se fala em violência e criminalidade no nosso país, sempre se pensa no combate à criminalidade mais rotineira, o assalto à mão armada, o latrocínio, o homicídio. Mas esse fato que ocorreu em Realengo revela uma outra espécie de violência, que é a violência de pessoas que, de repente, se desajustam e cometem desatinos”, disse Temer.

Em seu discurso, o presidente em exercício também elogiou os três policiais – Marcio Alves, Denilson Francisco de Paula e Edinei Feliciano da Silva –, que mostraram coragem, tranquilidade e senso de oportunidade ao agir dentro da escola, e as polícias civil e militar do Rio de Janeiro.

O comandante-geral da Polícia Militar fluminense, coronel Mário Sérgio Duarte, também elogiou os policiais militares em seu discurso e disse que o dia 7 de abril de 2011 não pode ficar marcado na história como um dia de “infâmia”, mas como um símbolo de luta contra a violência. “Precisamos transmutar a dor em esperança”, disse o coronel.

Leia Também