Tecnologia permite sentir texturas de qualquer coisa em superfície touch

Tecnologia permite sentir texturas de qualquer coisa em superfície touch
12/08/2012 07:00 - techtudo


Você consegue diferenciar claramente a textura de uma laranja e de um pêssego apenas passando os dedos sobre eles, correto? Mas e se você pudesse ser capaz de diferenciar as mesmas texturas tocando seus dedos na tela de um smartphone ou tablet?

É justamente essa a ideia dos pesquisadores do Disney Research, nos Estados Unidos. Durante o evento SIGGRAPH 2012, revelou uma nova tecnologia, ainda em fase de desenvolvimento, que pode ser capaz de transformar em realidade essa hipótese.

O recurso foi batizado previamente de REVEL, sigla para Eletrovibração Reversa, e funciona como uma espécie de injeção de sinais elétricos. O usuário recebe uma “descarga” fraca diretamente em seus dedos ao trocar na tela, criando um campo eletrostático oscilante e, consequentemente, transmitindo a sensação de que você está tocando em outro tipo de superfície.

A variação do sinal permite ainda que possam ser criados impulsos diferentes, resultando em sensações distintas, ampliando as possibilidades de manipulação táctil em um dispositivo. Os detalhes do trabalho científico podem ser conferidos neste artigo (em PDF). Os trabalhos de pesquisa devem continuar e não há previsão de disponibilidade do novo recurso em escala comercial.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".