Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

LOCAIS DE CRIME

Tecnologia ajuda nas ações da perícia de MS

12 ABR 2011Por da redação00h:01

A utilização de novas tecnologias na perícia criminal aponta para melhor qualidade na resposta dos laudos e na diminuição do tempo de resposta, segundo afirma o perito criminal Amilcar da Serra Silva Netto. Conforme o perito, pelo menos em três casos recentes de homicídio a utilização do novo detector de metais do Núcleo de Perícias Externas do Instituto de Criminalística foi imprescindível para a verificação de vestígios de bala importantes na confecção do laudo pericial.

“São equipamentos novos, com maior tecnologia, que ajudaram bastante no aspecto de facilitar muito a busca de vestígios, principalmente de projéteis”, ressalta o profissional. Ele explica que em alguns casos a vítima é alvejada já caída em solo, desta forma o projétil transpassa o corpo e penetra na terra, dificultando a identificação de forma convencional. “O detector faz uma varredura na área e aponta onde está o vestígio”, relata Amilcar.

Antes do uso da tecnologia era necessário escavar toda a área onde possivelmente o vestígio de projétil poderia estar para o processo de peneiragem da terra até a localização da prova pericial.

O equipamento oferece ainda a possibilidade de seleção do tipo de metal buscado pelo perito e emite sinais sonoros e gráficos luminosos para apontar a proximidade do detector com o objeto da busca. Ele pode mostrar ainda a profundidade em que está enterrado o projétil. Os peritos que utilizam o detector também regulam a precisão do equipamento para uma resposta ainda mais efetiva nas perícias.

Além do detector de metais foram adquiridos ainda equipamentos como trena com roda, duas trenas laser, três Sistemas de Posicionamento Global (GPS) e quatro detectores de gás. “São tecnologias que beneficiam todos os setores da perícia e melhoram o trabalho desenvolvido, tanto na perícia externa em locais de crime, quanto nos laboratórios”, avalia o profissional.

A aquisição das tecnologias é um investimento realizado através de convênio assinado entre o governo do Estado e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça. O total de recursos é de aproximadamente R$ 80 mil, com contrapartida de 10% do valor repassado pela administração estadual.



 

Leia Também