sexta, 20 de julho de 2018

BANCO CENTRAL

Taxa de juros cobrada das famílias é a menor da série histórica

23 DEZ 2010Por AGÊNCIA BRASIL11h:53

As taxas de juros caíram em novembro, segundo dados do Banco Central (BC) divulgados nesta quinta-feira. A maior queda foi para as famílias (pessoas físicas), que pagaram juros de 39,1% ao ano, uma redução de 1,3 ponto percentual em relação a outubro. Esse é o menor patamar da série histórica do BC, iniciada em julho de 1994.

Segundo a instituição, a queda nos juros médios para as pessoas físicas foi influenciada "pelo comportamento das taxas de crédito pessoal e para aquisição de veículos". A taxa do crédito pessoal, que inclui operações consignadas em folha de pagamento, caiu 1,6 ponto percentual, para 42% ao ano, em novembro. No caso dos financiamentos de veículos, a redução foi de 0,7 ponto percentual, para 22,8% ao ano.

A taxa média para o cheque especial, por sua vez, apresentou alta de outubro para novembro de 5,8 p.p, para 169,4% ao ano.

No caso das empresas (pessoas jurídicas), a redução foi de apenas 0,1 p.p, para 28,6% ao ano. A taxa média para empresas e famílias teve queda de 0,6 p.p, para 34,8% ao ano.

A inadimplência (atrasos superiores a 90 dias), caiu 0,1 p.p para as famílias (5,9%) e subiu na mesma proporção para as empresas (3,6%). O spread, diferença entre custo de captação e taxa cobrada dos clientes bancários, caiu 0,2 p.p, para 17,9 pontos percentuais para as empresas. No caso das pessoas físicas, a redução foi de 1,7 p.p, para 27,3 pontos percentuais. 

Leia Também