Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

COXIM

Taquari atinge 5,65 metros e acelera saída de ribeirinhos

6 MAR 11 - 10h:00EDIÇÃO DE NOTÍCIAS

Às 9h15min deste domingo (06), o nível do rio Taquari, em Coxim (MS), atingiu 5,65 metros, ou seja, quase 2,5 metros acima do normal, que é de 3,2 metros. Por conta disso, a Defesa Civil, que conta com o apoio do Corpo de Bombeiros e do Exército, está acelerando a retirada de ribeirinhos.

Segundo o coordenador de Defesa Civil, José Aluizio Muller, conhecido como Mandi, as famílias estão sendo removidas, inicialmente, para ginásios, igrejas e se for necessário também serão levadas para escolas.

É o maior nível registrado desde 1989, de acordo com Mandi. O nível do rio está 24 centímetros mais alto do que em 2009, quando ocorreu uma enchente que deixou centenas de famílias desabrigadas. “Em dezembro de 2009 o rio chegou a 5,41 metros”, explicou o coordenador.

As águas já invadiram a avenida Presidente Vargas e ameaçam as casas que estão do outro lado da via. As margens do rio o cenário é desanimador, muitas famílias tendo de deixar suas casas, invadidas pelas águas do rio.

A previsão do tempo não deve colaborar e o rio deve continuar subindo. De acordo com a previsão do Clima Tempo, deve continuar chovendo nesta semana em Coxim. De domingo (06) a sábado (11) deve chover 97 milímetros em Coxim. Com alerta para a quarta-feira (09), quando deve chover 36 milímetros.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Após protesto, juiz manda assassino de Uber voltar para o presídio
HORAS DEPOIS

Após protesto, juiz manda assassino de Uber voltar para o presídio

Cleiton celebra interesse, mas negocia renovação com Atlético
VALORIZADO

Cleiton celebra interesse, mas negocia renovação

Nasce a filha de Tatá Werneck e Rafael Vitti
FINALMENTE

Nasce a filha de Tatá Werneck e Rafael Vitti

SESSÃO ENCERRADA

Barroso vota a favor da prisão após condenação em 2ª instância; placar é de 3 a 1

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião