Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sexta, 15 de fevereiro de 2019 - 17h07min

Tá bom para peixe

30 MAR 10 - 20h:18CRISTINA MEDEIROS

O peixe é um alimento que está diretamente relacionado com a Páscoa, pois aparecia nos milagres de Jesus, além de representar os cristãos perseguidos. Seja na Sexta-Feira Santa ou no almoço de domingo, é presença mais do que garantida. Sardinha, pintado, pacu, pescada, bacalhau, salmão e camarão. A lista – que mais parece um cardápio de restaurante – traz apenas algumas das opções de pratos que podem ser servidos. Apesar de os peixes serem encontrados em mercados com certa facilidade durante todo ano, é nos dias que antecedem a Páscoa que os produtos viram os protagonistas, em virtude da tradição religiosa de não comer carne vermelha.

E, seja católico ou não, o costume é uma oportunidade de criar receitas deliciosas, variar o cardápio do ano passado e ter opções para todos os paladares.

O peixe é rico em proteínas, sais minerais, vitaminas e é um dos mais importantes recursos alimentares do homem. Além de saboroso, o peixe é um alimento com um sem-número de benefícios nutricionais, pois é um excelente fornecedor de proteínas de elevado valor biológico, vitaminas (nomeadamente A, D e B12) e minerais, como o cálcio, o fósforo, o iodo e o cobalto.

Os peixes gordos (sardinha, atum, salmão, pacu) têm cerca do dobro das calorias dos peixes magros (bacalhau, pescada, robalo). Tal diferença deve-se ao teor superior de gordura dos peixes gordos. E, apesar de os alimentos ricos em gorduras serem desaconselhados, a gordura presente no peixe é considerada saudável e benéfica.

Ao contrário das gorduras saturadas presentes em alguns alimentos de origem animal, a gordura do peixe é insaturada. O peixe é rico em dois tipos de gordura pertencentes ao grupo ômega 3.

Segundo os especialistas, os ácidos gordos ômega 3 oferecem proteção contra os problemas cardiovasculares e melhoria do perfil lipídico (gordura). Vários estudos demonstraram o seu valor em condições como a arterosclerose, artrite reumatóide e doenças de pele, como o eczema e a psoríase.

Por serem também uma excelente fonte de vitamina D e fósforo, os peixes gordos são fundamentais para a formação e manutenção dos ossos. Note-se que os peixes enlatados que conservam as suas espinhas moles, caso da sardinha e da cavala, são excelentes fontes de cálcio, isto se as espinhas forem comidas.

 

Como comprar

Peixe fresco: Possui carne branca ou rosada, resistente à pressão dos dedos; odor característico, escamas bem presas à pele, guelras úmidas de cor rosada, quase vermelha; olhos salientes, brilhantes, transparentes e sem manchas.

Cuidados na compra: Observe se o peixe está conservado adequadamente no momento da compra, não sendo aconselhável comprá-lo se estiver fora do gelo, exposto ao sol ou a insetos.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Deputados de MS convocam Aneel para explicar aumento na luz
CONSUMO

Deputados convocam Aneel para explicar aumento na luz

Prefeito fiscaliza atendimento nos postos de saúde da Capital
UPA LEBLON

Prefeito fiscaliza atendimento nos postos de saúde da Capital

Chuva transforma rua em rio  de lama no Jardim Monte Alegre
NA LAMA

Chuva transforma rua em rio de lama no Monte Alegre

Acusado de envenenar café de agentes penitenciários é absolvido
JÚRI POPULAR

Acusado de envenenar agentes penitenciários é absolvido

Mais Lidas