Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Homicídio

Suspeito de assassinato de cabeleireira tenta fugir para Epitácio

29 JUN 10 - 07h:21
anahi zurutuza

Miguel Arcanjo Antônio de Macedo, suspeito de ter matado a ex-namorada, a cabeleireira Jandira Nascimento, 46, tentou fugir para Presidente Epitácio, município do interior de São Paulo, na noite desse domingo. De acordo com o delegado Fernando Lopes Nogueira, responsável pelas investigações, Miguel comprou passagem pela internet e ônibus partiria às 22 horas da Rodoviária de Campo Grande.

Policiais a paisana efetuariam a prisão do suspeito no momento do embarque, mas o homem não apareceu. “Achamos que ele percebeu alguma movimentação ou suspeitou que a polícia estaria lá para prendê-lo”, afirma Nogueira. De acordo com o delegado, Miguel tem familiares em Presidente Epitácio.
A polícia acredita que Miguel ainda esteja na Capital. “Ainda estamos seguindo os rastros dele”, garantiu o delegado.

Caso
A cabeleireira foi assassinada na manhã desse domingo (27), na sala de casa, no Jardim Marabá, bairro da região norte de Campo Grande. De início, a polícia acreditava que Jandira havia levado uma facada no pescoço, mas ontem, o laudo pericial confirmou que, na verdade, ela foi morta com um tiro.
Miguel Arcanjo é o principal suspeito. Por volta das 8 horas, Miguel ligou para o genro de Jandira, Elcio Aparecido dos Santos, avisando que havia matado a ex-namorada. Elcio foi até a casa da sogra, encontrou o corpo dela caído no sofá da sala e acionou a polícia.

A motivação do crime seria passional. Segundo informara familiares de Jandira à polícia, a vítima namorou com Miguel por cerca de quatro meses e chegou a morar com ele. Mas,  há quase dois meses havia terminado o relacionamento e o suspeito insistia em reatar com a cabeleireira.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação
FELIZ ANIVERSÁRIO

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação

Diretor de presídio federal diz que Name não precisa de ajuda
CRIME ORGANIZADO

Diretor de presídio diz que Name não precisa de ajuda

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância
BRASÍLIA

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância

Deputados cobram vistoria <br>contra incêndio em hospitais
RISCOS

Deputados cobram vistoria contra incêndio em hospitais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião