Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

H1N1

Surto é negado, mas corrida por vacina aumenta

Surto é negado, mas corrida por vacina aumenta
20/03/2014 07:32 - ANA CAROLINA MONTEIRO E CELSO BEJARANO


Mesmo com a prefeitura de Corumbá refutando a ideia de que a cidade enfrenta um surto da gripe influenza do tipo A H1N1, que já matou três pessoas, moradores do município se viram como podem para obter a vacina contra a doença. Desde sábado, os corumbaense formam filas em frente às clínicas particulares e postos de saúde atrás de informações sobre a imunização.

Entre sábado até ontem, ao menos quatro mil pessoas agendaram ou foram vacinadas no município.

Na Cassems – Regional Corumbá, convênio médico dos servidores públicos do Estado, a primeira unidade a receber lotes de emergência para imunização da gripe, em pouco mais de 24 horas os agendamentos para a vacinação do fim de semana foram encerrados.

“Iniciamos os agendamentos na segunda-feira com mil doses, mas a demanda foi crescendo, aumentamos 200 doses, e continuou crescendo. Na terça, aumentamos mais 300 doses e, ainda pela manhã, fechamos em 1.500 doses. E, no momento, não há mais como agendar para a vacinação que faremos no fim de semana”, declarou a diretora da Regional Corumbá, Rosana Lídia da Silva Pereira. 

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...