Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Surfista dá soco em tubarão para se livrar de ataque

Surfista dá soco em tubarão para se livrar de ataque
16/02/2014 18:30 - torcedores.com


Mais uma vez aconteceu uma ataque de tubarão a um surfista, dessa vez foi na Nova Zelândia, e mais uma vez ele conseguiu sobreviver e contar os dramáticos detalhes do que aconteceu.

Darren Mills, 28 anos, é britânico e estava surfando como sempre na Baía de Porpoise na área de Catlins.

Darren estava sentado em sua prancha esperando uma onda a 50 m da praia quando tomou uma mordida em sua perna, o surfista reagiu e socou o enorme tubarão. Mills gritou por ajuda e para avisar seus amigos que estavam a 50 metros, e dirigiu-se para a praia, onde seu parceiro Karen Thomson, tinha visto o ataque acontecer.

Ele foi levado às pressas para a sala de cirurgia para ter as quatro lacerações costuradas. Com muita lesão muscular, pensava-se que Mills teria de ter duas cirurgias, mas em vez disso, ele deverá se recuperar com apenas uma.

Ontem, ele permaneceu no hospital, com pontos na sua perna direita, onde o tubarão atacou.Uma pessoa do hospital depois disse que o surfista inglês já esta bem.

O surfista pareceu bem afetado e claro triste com a experiência. Mas disse que em breve estará de volta ao mar.

Veja abaixo o que ele falou -

“Senti algo bater em mim do meu lado. Mas como eu estava remando, eu tive sorte do tubarão morder a prancha. Eu acho que eu poderia ter morrido. Eu consegui empurrá-lo o mais forte quanto eu podia. Parecia que tinha ido embora. Vi-o sair e então eu percebi que eu estava com problemas.”

”Eu estava preocupado que ele voltasse. Quando voltei para a praia, eu estava realmente com medo de que eu ia morrer.’Eles pararam o sangramento e senti um pulso na perna. Foi reconfortante. Parecia durar uma eternidade.”

”Eu podia sentir o calor [ na perna ], então a minha pressão arterial caiu. Eu estava preocupado que eu ia perder a minha perna. Eu cheguei aqui [ no hospital ] e eu estava realmente feliz que eu haviam agulhas em mim.”

”Logo que aconteceu eu não queria nem entrar em uma banheira.” 

Veja abaixo a entrevista em inglês - 

Felpuda


Figurinha começou a respirar aliviada, embora ainda esteja na corda bamba. Isso porque mudou de mãos o processo cuja sentença poderá mandá-la para casa definitivamente. Assim, pela “jurisprudência” com a qual o “analista” é conhecido, pode ser que o resultado seja bastante favorável, permitindo que a então desesperada pessoa continue com o assento em Brasília. Vamos ver!