domingo, 22 de julho de 2018

Sul-coreanos protestam contra presidente e carne dos EUA

5 JUL 2008Por 15h:13
     

                

                A polícia da Coréia do Sul afirmou que cerca de 35.000 pessoas juntaram-se na capital Seul neste sábado para protestar novamente contra as políticas do novo presidente, especialmente pelo seu acordo de importação de carne dos Estados Unidos.
                
                Semanas de protestos, que certas vezes foram violentos, têm abalado o governo do presidente recém-empossado Lee Myung-bak.
                
                Enquanto pesquisas mostram que a maioria dos sul-coreanos é contra um acordo, Lee abriu o mercado para a carne norte-americana há dois meses. Dois terços dos entrevistados também dizem que é hora de parar com as manifestações, que levaram a violentos confrontos de rua no país.
                
                Organizadores do protestos, que incluem grupos civis, líderes religiosos e um sindicato trabalhista, dizem que esperam que centenas de milhares de pessoas participem das manifestações deste sábado. Não houve grandes incidentes de violência nas primeiras horas dos protestos.
                
                (Com Informações da Folha Online)

Leia Também