ENERGIA

Sul bate recorde de demanda minutos antes de apagão

Sul bate recorde de demanda minutos antes de apagão
05/02/2014 13:45 - folhapress


Minutos antes do apagão que atingiu entre 5 e 6 milhões de pessoas no país ontem, a região Sul bateu recorde de demanda de carga de energia, atingindo 17.412 megawatts (MW), segundo dados do site do ONS (Operador Nacional do Sistema). O recorde foi atingido às 14h, já os problemas de abastecimento começaram às 14h03, de acordo com o operador.
As falhas afetaram 11 estados das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte.

O presidente do ONS, Hermes Chipp, disse que o problema teve origem em curtos-circuitos em 2 das 3 linhas de transmissão entre Miracema (TO) e Serra da Mesa (GO). Com a queda das duas linhas, a terceira teria ficado sobrecarregado e caído também.

O apagão ocorreu menos de um dia depois de o ONS ter registrado pico recorde no Sistema Interligado Nacional, às 15h32 da última segunda-feira. O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, disse que o problema não foi causado por sobrecarga no sistema.

"Não tem nada a ver com estresse no sistema", afirmou.

Reservatórios
No Sudeste, os reservatórios das hidrelétricas continuam caindo. As reservas na região e no Centro-Oeste estão a 39,21% de armazenamento no início de fevereiro, queda de 43,18% em relação ao final de dezembro, segundo a ONS.

A depreciação dos reservatórios das hidrelétricas em janeiro e fevereiro não é comum, dado que nesses meses, tradicionalmente úmidos, as represas costumam encher e ajudam no abastecimento de energia durante o período seco.

No Sul, o nível é 53,94%, ante 57,74% ao final de dezembro. Já no Nordeste, as represas tiveram elevação de 33,81% em dezembro para 42,80%. No Norte, o nível subiu de 46,19% para 65,03%.

O ONS e agentes do setor estimam que as chuvas devem continuar escassas no Sudeste/Centro-Oeste nesse início de fevereiro.

O atraso do período úmido levou ao recorde de alta do preço de energia de curto prazo e gerou temores sobre o abastecimento do país ao longo do ano, embora representantes do governo tenham descartado racionamento de energia. 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".