Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

Subiu 84% os investimentos estrangeiros no Brasil

9 FEV 2008Por 15h:59
     
        Da redação
        

         


        

BNDES dá prioridade a investimentos em energia


        

O Brasil registrou aumento de 84,3% no Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2007, em comparação com 2006, segundo informação divulgada nesta semana, pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
        Para 2008, os projetos de energia terão destaque nos financiamentos do BNDES, anunciou o banco estatal. As carteiras de co-geração, com usinas de cana-de-açúcar e álcool, construção de gasodutos, pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e os projetos de energia sustentável, também terão forte incremento.
        Investimentos
        Em 2007, entraram no Brasil recursos de US$ 35 bilhões, o que representa 2% do total do IED mundial. A participação brasileira no IED no ano passado foi menor do que a China (4%) e Hong Kong (4%) e similar à de Cingapura e México, de acordo com dados da Unctad.
        No geral, os países em desenvolvimento registraram um aumento de 15,7% no IED em 2007 em relação ao ano anterior, segundo a Sinopse do BNDES. No caso dos países desenvolvidos, o aumento no período foi de 16,8%.
        O montante de IED no mundo atingiu US$ 1,5 trilhão em 2007, superando o recorde anterior, de US$ 1,4 trilhão apurados em 2000. Do total do IED em 2007, os países em desenvolvimento receberam 29% e os países desenvolvidos ficaram com 65%. As chamadas "economias em transição" ficaram com 6%.
        


        

Fusões e aquisições
        A principal operação mundial em 2006 foi a compra da Arcelor pela Mittal Steel, que atingiu o montante de US$ 32 bilhões. Já a aquisição da Inco pela Vale foi a quinta maior operação mundial, totalizando US$ 17 bilhões.

 

Foto Agência Lusa

Leia Também