segunda, 16 de julho de 2018

Caso Eliza

STJ nega suspensão de processo contra o goleiro Bruno em Minas

2 OUT 2010Por 14h:15

O pedido de suspensão do processo que corre contra o goleiro Bruno Fernandes foi negado pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça). A decisão é provisória e o mérito do pedido ainda será julgado. No entanto, a data ainda não foi definida. Bruno responde pelos crimes de homicídio, sequestro, cárcere privado, ocultação de cadáver e corrupção de menores.

No pedido de suspensão do processo, a defesa do goleiro afirma que a comarca de Contagem (MG) não tem competência para julgar o caso, uma vez que o "pretenso assassinato" teria ocorrido na casa de Marcos Aparecido de Souza, conhecido como Bola, em Vespasiano (MG). Com base nisso, a defesa alega que deve ser firmada a competência do juízo do local onde o fato se consuma.

Bruno foi denunciado pelo suposto assassinato de sua ex-amante Eliza Samudio, que afirmava ter tido um filho do jogador. A jovem Eliza foi vista pela última vez em junho. A Polícia Civil de Minas concluiu que ela foi assassinada a mando de Bruno e seu amigo Luiz Henrique Romão, o Macarrão.

Leia Também