Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 20 de novembro de 2018

Mensalão

STJ nega divisão de processo

2 AGO 2012Por Band17h:15

Sete dos 11 ministros presentes no julgamento do Mensalão nesta quinta-feira votaram contra o desmembramento do processo. Eles analisaram uma questão de ordem trazida por três advogados, incluindo Márcio Thomaz Bastos, que defende o ex-dirigente do Banco Rural José Roberto Salgado, um dos 40 réus envolvidos no julgamento.

Conheça os réus do mensalão
O advogado questiona o fato de todos os réus estarem sendo julgados pelo STF (Supremo Tribunal Federal), quando apenas três deles têm essa prerrogativa – os deputados federais Pedro Henry (PP-MT), João Paulo Cunha (PT-SP) e Valdemar Costa Neto (PR-SP).

O relator Joaquim Barbosa, e os ministros Luiz Fux, Rosa Maria Weber, Dias Tóffoli, Carmem Lúcia, Gilmar Mendes e Cesar Peluso votaram contra o desmembramento. Peluso chegou a dizer que se o caso fosse enviado para juízes inferiores, o julgamento se arrastaria ainda muito mais tempo. Por outro lado, o ministro Marco Aurélio Mello e o revisor Lewandowski votaram a favor.

Com essa decisão, julgamento segue como o previsto e agora o relator da ação penal, ministro Joaquim Barbosa, lerá um relatório resumido de três páginas lembrando a história do processo.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também