Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

MORTE DE JORNALISTA

STJ manda seguir julgamento contra 'comendador' Arcanjo

22 FEV 2011Por AGÊNCIA BRASIL18h:10

A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou que o processo relativo ao assassinato do jornalista Sávio Brandão prossiga no Tribunal do Juri de Mato Grosso. A defesa do acusado de ser o autor do crime, João Arcanjo Ribeiro, tentava suspender o andamento do caso até que o Supremo Tribunal Federal (STF) se pronunciasse sobre o recurso que pretendia suspender o julgamento.

Brandão foi morto em 2002 após fazer uma série de denúncias em um veículo local sobre a instalação do crime organizado no estado. O suposto mandante do crime, também conhecido como Comendador, já foi condenado, em 2003, a 37 anos de prisão em regime fechado por crimes financeiros, formação de organização criminosa, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

A ministra Laurita Vaz entendeu que os recursos sucessivos apresentados pelos advogados têm o objetivo de atrasar o julgamento de Arcanjo. Ela argumentou que a defesa não deve sustentar pretensões descabidas, inoportunas, tardias ou já decididas para adiar o cumprimento da pena.

Leia Também