Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

STF tem 378 casos envolvendo ministros, senadores e deputados

8 MAR 2009Por 22h:44
     

AGÊNCIA ESTADO

Deputados, senadores e ministros de Estado são alvos de inquéritos e ações penais em curso no Supremo Tribunal Federal (STF). A instância máxima do Judiciário contabiliza 378 procedimentos envolvendo autoridades com foro privilegiado. Desse total, 275 são inquéritos e 103 são ações penais em que políticos respondem como réus e aguardam um veredicto final da corte.

São casos de desvio de dinheiro público, crimes de responsabilidade, crimes contra o sistema financeiro e fraudes em licitação. É crescente o número de ações abertas pelo STF contra colarinho branco e acusados por corrupção. Mas uma pergunta é recorrente: por que esse tipo de demanda raramente chega ao seu final - e, quando chega, não há condenados?

        "Temos uma dificuldade histórica no combate à corrupção", afirma o promotor de Justiça José Reinaldo Guimarães Carneiro, secretário executivo dos Grupos de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaecos), braço do Ministério Público de São Paulo. "O réu do colarinho branco tem uma facilidade extraordinária no acesso aos recursos. A grande quantidade de recursos previstos no Código de Processo Penal inviabiliza uma prestação de jurisdição séria."

Leia Também