segunda, 16 de julho de 2018

Operação Jaguar

STF mantém preso acusado de abater onças

8 DEZ 2010Por vânya Santos04h:15

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou pedido de habeas corpus para o dentista Eliseu Augusto Sicoli, preso em 20 de julho deste ano pela Polícia Federal (PF), durante Operação Jaguar. O homem, atualmente preso em Sinop, em Mato Grosso, é acusado de chefiar quadrilha especializada em abate clandestino de onças no Pantanal. A defesa pediu anulação da prisão preventiva do acusado em razão da incompetência do juízo da 1ª Vara Federal em Corumbá, que deveria ter transferido o processo para Sinop, onde Eliseu foi preso em flagrante.

A defesa sustentava a ilegalidade da prisão porque os supostos crimes cometidos pelo acusado previam pena de detenção e não reclusão. A Operação Jaguar foi deflagrada em julho deste ano nos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Paraná. Dez pessoas foram presas acusadas de organizar safáris para caçadores estrangeiros e brasileiros em fazendas particulares e venda das peles dos animais abatidos. Sete pessoas foram presas em Sinop e três em Miranda. (VS)

Leia Também