Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Mensalão

STF julga lavagem de dinheiro

9 SET 12 - 12h:30agência brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) entra amanhã (10) em uma nova etapa no julgamento da Ação Penal 470, conhecida como processo do mensalão. A Corte entra no vigésimo primeiro dia de trabalhos com a análise do capítulo sobre lavagem de dinheiro.

Este é o quarto item da denúncia apresentada em 2006 pelo Ministério Público Federal (MPF). Segundo a acusação, os réus do núcleo financeiro e do núcleo publicitário se uniram para montar um “sofisticado mecanismo de branqueamento de capitais”, que permitia a distribuição de dinheiro do chamado mensalão sem deixar vestígios.

O MPF diz que o esquema entre o Banco Rural e o grupo do publicitário Marcos Valério começou ainda em 1998, durante a campanha para o governo de Minas Gerais, o que foi chamado de “mensalão mineiro”. O esquema consistia na emissão de cheques pelas empresas do publicitário Marcos Valério para pagar supostos fornecedores, quando, na verdade, os valores iam para as mãos de políticos.

Os réus dessa etapa são os integrantes do núcleo financeiro – os então dirigentes do Banco Rural Kátia Rabello, José Roberto Salgado, Ayanna Tenório e Vinícius Samarane – e os do núcleo publicitário – Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Rogério Tolentino, Simone Vasconcelos e Geiza Dias.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Decreto é publicado e tarifa de ônibus volta a R$ 4,10 amanhã
TRANSPORTE COLETIVO

Decreto é publicado e tarifa de ônibus volta a R$ 4,10 amanhã

Seguro-desemprego em atraso deve ser liberado até amanhã
BENEFÍCIO

Seguro-desemprego em atraso deve ser liberado até amanhã

Em depoimento, empresário garante que só a mulher se drogou e bebeu cerveja em motel
SURTO DO MOTEL

Empresário garante que só a mulher se drogou e bebeu cerveja em motel

Apreensões de contrabando somaram R$ 368 milhões no ano passado em MS
RECEITA FEDERAL

Apreensões de contrabando somaram R$ 368 milhões no ano passado em MS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião