quinta, 19 de julho de 2018

STF abre inquérito contra Renan Calheiros

2 AGO 2010Por 20h:55
     

        O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu um inquérito por improbidade administrativa e tráfico de influências contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL). O inquérito foi aberto por um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

        O caso está sob responsabilidade da ministra Cármem Lúcia, que recebeu o material no dia 26 de julho. O G1 entrou em contato com a assessoria do senador e aguarda retorno. O inquérito tem  cinco volumes, com 1.131 páginas.

        Segundo a PGR, em agosto de 2009 uma série de documentos com denúncias contra o senador chegou até a procuradoria. Depois de analisar os documentos, o procurador-geral da república, Roberto Gurgel, pediu a abertura do inquérito ao Supremo. O pedido foi feito no dia 19 de julho deste ano.

        A PGR, contudo, não divulgou o despacho de Gurgel, que resultou na abertura do inquérito pelo Supremo. No despacho, constam os detalhes dos supostos crimes os quais senador está sendo acusado. De acordo com a procuradoria, os crimes que teriam sido cometidos pelo senador são contra a administração em geral.
        

Leia Também