SP: laudo aponta que vocalista do Restart não estava embriagado

SP: laudo aponta que vocalista do Restart não estava embriagado
24/08/2012 22:00 - terra


O laudo de embriaguez de Pe Lanza, vocalista da banda Restart, deu negativo. A informação foi dada nesta sexta-feira por Celso Lahoz Garcia, delegado titular do 93º Distrito Policial de Jaguaré, na zona oeste de São Paulo. No último sábado, o cantor havia sido abordado pela Polícia Militar por suspeita de embriaguez ao volante.

De acordo com o delegado, Pe Lanza se negou a fazer o teste do bafômetro ou a fornecer sangue ou urina para exame de alcoolemia. Como o policial que o abordou observou que ele estava com sintomas de embriaguez, o vocalista foi encaminhado então para um exame clínico. "Um médico faz a análise, que se baseia em alguns pontos, como hálito, fala arrastada ou formas de expressão", explicou Garcia.

"Com o resultado negativo para embriaguez, o cantor não cometeu crime, mas irá responder pelas infrações de trânsito que constam no boletim de ocorrência", disse o delegado.

Na ocasião, Pe Lanza registrou um boletim de ocorrência contra o policial que o abordou acusando-o de abuso de autoridade. Na próxima semana, os envolvidos irão prestar depoimento na delegacia para esclarecer os fatos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".