Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Carnaval

SP: 2º dia de desfiles tem Ronaldo, desmaios e prova de fé

2 MAR 14 - 07h:56Terra

A segunda e última noite de desfiles do Carnaval de São Paulo no Sambódromo do Anhembi foi marcado por fortes emoções na madrugada deste domingo. As sete escolas de samba escaladas fizeram o coração de todos bater mais forte com homenagens ao ex-atacante Ronaldo e ao compositor Dorival Caymmi e com temas filosóficos como a agressão do homem ao Planeta Terra e a fé que move montanhas. A emoção acabou sendo demais para alguns foliões, que precisaram de atendimento no local: a presidente da Mocidade passou mal, uma porta-bandeiras da Perola Negra desmaiou e um membro da comissão de frente da Águia de Ouro sofreu convulsão.

Confira:

Pérola Negra
No ano em que comemora seu 40º aniversário, a Pérola Negra entrou no sambódromo do Carnaval de São Paulo falando de felicidade. A escola visou em seu desfile mostrar ensinamentos que exaltam o conceito de alegria por meio de uma viagem por povos e crenças, trabalhando com cores quentes, mas por fim sofreu com correria e apuros para dar tudo certo com as alegorias – houve atraso de membros da escola, dificuldade para manobrar algumas alas e o desmaio de uma das porta-bandeiras, que saiu carregada.

Gaviões da Fiel
Ronaldo Nazário, O maior artilheiro da história das Copas do Mundo ganhou uma homenagem da segunda escola a entrar no Sambódromo do Anhembi na madrugada deste domingo. O ex-atacante foi o enredo da Gaviões da Fiel, que recontou a história em desfile em época de relacionamento atribulado entre a torcida organizada e o Corinthians, último clube da carreira de Ronaldo. Vestido de dourado, o ídolo desfilou no último carro após temas como “superação” e “renascimento” serem exibidos em meio às diversas fases de sua carreira. 

Mocidade Alegre
Depois de conquistar os dois últimos títulos do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo, a Mocidade Alegre prestou um tributo à fé em seu desfile e apresentou diversas facetas de um dos sentimentos mais marcantes do ser humano. A agremiação encantou o público ao fazer os integrantes se ajoelharem na avenida. Santos, contas, amuletos e superstição também apareceram nas alas e na letra do samba-enredo, além da importância da fé interior - religiões à parte, o importante é andar com fé. Solange Bichara, presidente da escola, passou mal durante o desfile e precisou de atendimento. 

Nenê de Vila Matilde
A Nenê de Vila Matilde apimentou o Sambódromo do Anhembi ao exibir o enredo "Paixões proibidas e outros amores" em seu desfile. A escola resgatou a importância que o desejo reprimido ou impossível teve para a história e, sobretudo, para a arte. Casos históricos foram mostrados na avenida, como Orfeu e Eurídice, Dona Flor e seus dois maridos e Lampião e Maria Bonita. Com alguma pressa no final, apresentação terminou dentro dos conformes ao som do verso “o proibido acende a chama, explode o peito de quem ama”.

Águia de Ouro
A Águia de Ouro buscou na Bahia o enredo de seu desfile e homenageou o cantor e compositor Dorival Caymmi, que completaria 100 anos de idade em 2014 caso estivesse vivo. Não faltaram referências do Estado nordestino na passarela paulista, como a praia de Itapoã ou em sucessos ao estilo O que é que a baiana tem?. A Águia de Ouro foi outra escola a ter momentos de tensão na Avenida: um integrante sofreu mal súbito e precisou ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros – consciente, foi encaminhado para hospital. 

Império da Casa Verde
A penúltima escola do Grupo Especial chamou a atenção para o desenvolvimento sustentável em seu desfile. Pensando nas gerações futuras, a Império de Casa Verde destacou a importância da preservação da natureza e da diminuição da poluição ao redor do planeta, passando pela Revolução Industrial até a reciclagem como solução inteligente e o cuidado com a água, fonte da vida. 

Acadêmicos do Tatuapé
A última escola de samba do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo fez homenagem a São Jorge no Sambódromo do Anhembi. Responsável por fechar os desfiles, a Acadêmicos do Tatuapé adotou o enredo para apresentar um pouco mais do personagem, que teria nascido na Capadócia para se tornar um dos santos mais importantes do catolicismo e figura marcante de religiões afro-brasileiras. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

DEFICIT

Diferença entre importações e exportações fica em US$ 552 milhões

Balança comercial registrou déficit na segunda semana do mês
PETROBRAS ANALISA REVISÃO

Preço do petróleo no Brasil não irá aumentar no curto prazo

Felipe Neto sofre ameaças e tira a mãe do Brasil
APÓS BIENAL

Felipe Neto sofre ameaças e tira a mãe do Brasil

SAQUE IMEDIATO

Caixa credita quase R$ 5 bilhões para pagamento do FGTS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião