Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

alagoas

Soltos 9 acusados de desviar verba de merenda para uísque

4 ABR 2011Por TERRA02h:47

Por determinação do Tribunal Regional Federal (TRF) da Quinta Região, com sede em Recife (PE), nove presos pela Operação Mascotch foram soltos da carceragem da Polícia Federal (PF), no bairro de Jaraguá, em Maceió (AL). Eles são acusados de desviar R$ 8 milhões de verbas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

A operação prendeu ao todo 16 pessoas, entre elas primeiras-damas de municípios alagoanos, acusadas de utilizar a verba da merenda dos alunos para a compra de uísque, caixas de vinho, ração para cachorro e uma boneca. Segundo a Procuradoria Regional da República, elas escreviam bilhetes a supermercados da região que ganhavam as licitações, geralmente fraudadas, fazendo os pedidos. Os comerciantes recebiam propina e maquiavam o esquema com notas frias, descontando o dinheiro da verba da merenda.

Nas prestações de contas, atestava-se que a merenda havia sido consumida, mas os produtos no cardápio dos alunos das escolas públicas não batiam com os relatos dos alunos e a investigação dos agentes federais.

A PF divulgou apenas o nome de uma pessoa que foi solta, a primeira-dama da cidade de Limoeiro de Anadia, Heloísa Maria Cruz Ferro, mulher do prefeito James Marlan. Na cidade, os policiais constataram que alunos de uma escola comiam, na merenda, apenas bolacha com água.

O delegado da PF, André Santos Costa, continua ouvindo os suspeitos de participação no esquema de desvio de verba. Até agora, 10 suspeitos já foram indiciados pelos crimes de peculato e formação de quadrilha.

Leia Também