Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

'Sócios' que lideravam tráfico de drogas são presos

'Sócios' que lideravam tráfico de drogas são presos
13/01/2014 17:00 - Gabriel Maymone


Elpídio da Silva Santos, 23 anos, (Dinho) e seu 'sócio' Alex Rocha de Oliveira, 26, o 'Alemão', considerados líderes do tráfico de drogas na região do Nhá-nhá, foram presos em Campo Grande.

Policiais da Delegacia Especializada na Repressão ao Narcotráfico (Denar) investigavam a dupla há pelo menos dois meses. Os investigadores começaram a monitorar os criminosos a partir de um carro roubado, um Nissan Livina, usado por Dinho e Alemão para trazer a droga de Ponta Porã, fronteira com o Paraguai.

Na manhã de sábado (11), os policiais visualizaram o carro estacionado na garagem da casa de Dinho e surpreenderam a dupla com materiais usados para preparar a droga, quantia em dinheiro e seis celulares. No veículo Nissan Livina, os policiais ainda acharam resquícios de maconha.

Durante abordagem, Dinho confirmou que trouxe a droga (maconha) de Ponta Porã, mas que ela estaria escondida na casa da mãe do Alemão, no Bairro Santa Emília. Já na casa, foi encontrado 186,1 quilos de maconha distribuídas em 180 tabletes.

Na casa da mãe de Alemão ainda foram encontradas duas placas pertencentes a um carro, um rádio comunicador e uma balança.

A dupla responderá por tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e receptação. Alemão responderá ainda por falsa identidade por ter a todo tempo se identificado como outra pessoa – W.R.S.G. (32), inclusive apresentado uma CNH com tal identificação. Alemão ainda possui mandado de prisão por tráfico na cidade de Brasília (DF), um dos destinos que a dupla fazia a distribuição da droga.

Os acusados foram encaminhados na tarde de hoje (13) para o Presídio de Trânsito da Capital, permanecendo à disposição da justiça. 

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...