Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CRIME NA FRONTEIRA

Sobrinho de vereador é executado a tiros

Sobrinho de vereador é executado a tiros
21/01/2014 15:15 - Gabriel Maymone


O instrutor de laço Sandro Ema de Matos, 36 anos, foi executado na manhã desta terça-feira (21), em Ponta Porã (MS). O corpo dele foi encontrado no Sindicato Rural, onde trabalhava. Ele era sobrinho do vereador Osmar de Matos.

O delegado Alexandre Amaral Evangelista, responsável pelas investigações, disse ao Correio do Estado que a perícia encontrou 24 projéteis no local. “Foram disparados 24 tiros, sendo que vários acertaram a vítima. Os disparos foram feitos por duas armas distintas, ou seja, há dois executores”, informou.

A polícia já ouviu um funcionário que trabalhava com a vítima e o vigia que estava no local no momento. “O vigia disse que ouviu os disparos e ouviu uma caminhonete saindo do local em seguida”, disse o delegado informando ainda que há um mistério. “Apesar de ser a única pessoa no local, o vigia disse que não foi ele que ligou para os bombeiros. Pode ter sido a própria vítima, vamos apurar isso também”.

O primeiro passo da investigação é descobrir o motivo. “Vou ouvir os parentes e pessoas próximas a ele. Até agora não tem autoria, nem motivo”, explica Alexandre.

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.