Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

noivo assassino

Sobrinho alega ter visto pai do noivo próximo a arma

22 DEZ 2010Por 360graus07h:25

O estudante de medicina Tiago Guerra, 24 anos, sobrinho de Renata Alexandre Costa, assassinada no domingo, durante sua festa de casamento em Aldeia, na Região Metropolitana do Recife, prestou depoimento ontem à polícia e descreveu o momento em que o noivo, Rogério Damascena, atirou na tia e no padrinho do casal, Marcelo André Guimarães, e em seguida atirou contra a própria cabeça. 

Tiago estava se preparando para ir embora quando Rogério iniciou a ação. “Estava me dirigindo ao meu carro quando vi Rogério abraçado com Renata no momento em que ele deu o tiro, eu não vi arma, eu vi o fogo saindo do pescoço dela e ela caindo no chão”. O jovem disse que não sentiu o momento em que foi atingido. “Me virei em direção ao Rogério, senti alguma coisa pegando no meu rosto mas não tive noção de ser uma arma”.

Somente quando Rogério atirou no padrinho do casal, Marcelo André Guimarães, foi que o jovem percebeu que o noivo estava com uma arma e se deu conta de estar machucado. “Foi então que eu peguei em meu rosto e vi que estava com muito sangue, então pedi a meu pai que me socorresse e fui levado a um hospital”. 

De acordo com o advogado da família da noiva, Hisbelo Oliveira, os depoimentos já realizados dão pistas de como ocorreu o desaparecimento da arma. “Há informações que um sobrinho de Renata foi a última pessoa a ver a arma, que estava entre o corpo de Rogério e o corpo do Marcelo. Ele informou que enquanto a mãe de Rogério tentava acordá-lo, o pai e um terceiro elemento estavam próximos aos corpos, e quando o sobrinho voltou a vista da mãe do noivo para os corpos, a arma já não estava mais lá”, disse.

Além do jovem, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pelo caso, ouviu o depoimento de outras nove testemunhas nesta terça-feira. Segundo o delegado Igor Leite, até o fim da semana devem ser ouvidas o máximo de testemunhas para que o inquérito seja concluído na próxima sexta-feira. Ele acredita que as imagens do circuito interno do condomínio onde ocorreu o casamento serão importantes para as investigações.
 

Leia Também