Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NO MORUMBI

Sob chuva, São Paulo perde para Ituano por 1 a 0

Sob chuva, São Paulo perde para Ituano por 1 a 0
16/03/2014 17:38 - TERRA


Já classificado e em situação tranquila no Campeonato Paulista, o São Paulo foi derrotado pelo Ituano por 1 a 0 em pleno Morumbi. O jogo foi marcado por temporal que contou com queda de granizo, que acabou por interromper a disputa por alguns minutos no primeiro tempo e danificou o gramado para a etapa complementar.

O resultado teve relevância fundamental para o torneio, já que a vitória do Ituano faz com que o Corinthians - que empatou sem gols fora de casa com o Penapolense - não tenha mais condições de se classificar para a próxima fase do Campeonato Paulista. A torcida são-paulina até mesmo provocou o rival alvinegro com gritos de "eliminado".

A partida serviu para que o São Paulo apresentasse suas novas camisas para a temporada 2014. Os jogadores entraram em campo com a peça número 1, em que o branco predomina, mas voltaram do intervalo com o uniforme tricolor, de número 2.

O único gol da partida foi marcado logo no começo do primeiro tempo, antes do dilúvio. Aos 13min, Esquerdinha passou fácil pela marcação do São Paulo e chutou forte, sem chances para Rogério Ceni. O jogo seguiu disputado mesmo com o gramado prejudicado, e os goleiros evitaram outro placar.

O São Paulo encerra sua participação na primeira fase do Paulista no próximo domingo, fora de casa, em jogo contra o Botafogo de Ribeirão Preto. A equipe de Muricy Ramalho não contará com os suspensos Luís Fabiano e Antônio Carlos, além de Paulo Henrique Ganso, que foi expulso neste domingo. 

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.