Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REGIÃO NORTE

Só 18 dos 1,2 mil faltosos regularizam título eleitoral

Só 18 dos 1,2 mil faltosos regularizam título eleitoral
09/04/2011 00:00 - IDEST


Até agora menos de 1,5% dos 1.200 eleitores da região Norte de Mato Grosso do Sul que não votaram nem justificaram sua ausência nas três últimas eleições, regularizaram sua situação com a Justiça Eleitoral. No Estado que tem 23.670 eleitores faltosos, apenas 2% regularizaram seus titulos, e o prazo se esgota na próxima semana, quinta-feira (14).

Em São Gabriel do Oeste 202 pessoas estão inadimplentes com a Justiça Eleitoral, apenas três regularizaram, ou seja, 1,49%. Na cidade de Coxim são 376 faltosos dos quais apenas sete estão em dia com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MS), correspondendo a 1,86%.

Em Alcinópolis são 18, e em Sonora 71 e em nenhuma das cidades os eleitores justificaram sua falta nas eleições. Dos 201 eleitores faltosos de Rio Verde de Mato Grosso , três pessoas regularizaram, 1,49%. Em Camapuã 161, apenas dois, 1,24%. No município de Rio Negro os eleitores faltosos somas 39 e apenas um regularizou, 2,56%. Em Pedro Gomes com 70 e Bandeirantes com 62 apenas uma pessoa procurou a Justiça para regularizar seu título.

Para fazer a justificativa o eleitor deve comparecer a qualquer cartório eleitoral do país, até a práxima quinta-feira (14), com um documento oficial que comprove sua identidade, o título eleitoral e os comprovantes de eventuais votações, de justificativas, de pagamento ou de dispensa e recolhimento de multa. Caso o eleitor não busque a regularização no prazo determinado, o título poderá ser cancelado.

Serão contadas como duas eleições para efeito de cancelamento o primeiro e o segundo turno de uma mesma eleição. Aquele que tiver o título cancelado fica impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, além de dificultar a investidura ou nomeação em concurso público e na obtenção da certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado. (Fonte: idest.com.br)

Felpuda


As definições no que se relaciona aos nomes para a disputa eleitoral vêm ocorrendo aqui e acolá. Pré-candidato que sonha comandar cidade o interior poderá deixar de ver o seu sonho realizado. É que o dito-cujo terá de enfrentar as lembranças de rumoroso caso que se tornou escândalo depois da denúncia de uma servidora. Há quem garanta que é só a campanha começar para a história ser contada capítulo por capítulo. Afe!