Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

Novo Sistema

Só 15% das vagas da UFMS são ocupadas na 1ª chamada

29 JUN 2010Por 06h:29
Silvia Tada

Das 981 vagas ofertadas pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), 834, equivalente a 85%, não foram preenchidas. De acordo com a Comissão Permanente para o Vestibular (Copeve), somente 147 pessoas fizeram a matrícula na primeira chamada e ainda há vagas em todos os cursos oferecidos. A segunda chamada foi divulgada ontem e as matrículas devem ser feitas nos dias 1º e 2 de julho (quinta e sexta-feira).

A presidente da Copeve, Sílvia Salles Públio, explicou que não há parâmetros para comparar se a quantidade de sobra de vagas é comum. Este foi o primeiro processo seletivo em que houve adesão total ao sistema implantado pelo Ministério da Educação (MEC). No início do ano, o Sisu foi usado para preencher as vagas remanescentes.

Conforme explicou o analista de sistema da Copeve, Marcos Medeiros, na primeira chamada do vestibular foram consideradas a primeira e a segunda opção dos candidatos, informadas no ato da inscrição. Aqueles que alcançaram nota suficiente para a primeira opção, mas não realizaram a matrícula, estão fora do processo. Os que foram aprovados na segunda opção e não se matricularam ainda têm chances de serem chamados para o curso de preferência, caso haja vagas sobrando.

“É uma situação diferente de quando fazíamos o vestibular tradicional. Antes, a maioria dos candidatos era do Estado e tinha a certeza do curso que iria concorrer. Agora, você pode escolher cursos do Brasil todo, e pode ser que só depois da divulgação do resultado é que os estudantes vão analisar a opção da mudança de cidade e de Estado”, afirmou Medeiros.

Matrículas
Os aprovados na segunda chamada devem fazer as matrículas na quinta ou sexta-feira. Ainda haverá a divulgação de mais uma chamada, a terceira, e a lista de espera.
Marcos Medeiros ressaltou que não foi feito contato com outras instituições para saber se o número de sobra de vagas também foi alto. O MEC deve divulgar ainda nesta semana o número total de matrículas realizada para as 16,5 mil vagas ofertadas.

A UFMS foi a única instituição de Mato Grosso do Sul a aderir ao Sisu para início das aulas no segundo semestre. Em 16 cursos foram abertas novas turmas e em 13 foram oferecidas vagas remanescentes. No total, 201 vagas foram oferecidas porque sobraram da seleção anterior.

Leia Também