Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

CAMPO GRANDE

Siufi não acredita em consenso para 2012

4 JAN 2011Por Fernanda Brigatti00h:00

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Paulo Siufi (PMDB), não acredita em consenso entre os partidos da base aliada na definição de candidatos à prefeitura. Ele reafirma sua pré-candidatura à sucessão de Nelsinho Trad (PMDB) e avalia a manifestação de líderes políticos locais sobre um entendimento pelo nome de Antonio João (PTB) como "uma discussão ótima, salutar".

Para Siufi, a atuação empresarial de Antonio João e o cuidado que ele demonstra com a cidade o capacitam a ser protagonista do debate, que culminará na escolha do próximo prefeito de Campo Grande. "Ele, como eu e todos aqueles que querem bem a minha cidade, são bem-vindos à discussão", afirmou.

O vereador descarta, no entanto, que haja a escolha de um candidato de consenso amplo, como defendem o prefeito Nelsinho Trad e o governador André Puccinelli (PMDB). "Não acredito. Vamos ter vários candidatos, com certeza", disse.

O arco de alianças em que o PMDB se encontra, avalia Siufi, pode ser reeditado em diversas configurações. Além disso, dentro do próprio partido vários nomes devem se apresentar, mas ele não acredita em briga. "Acho que o PMDB tem ótimos quadros e nossos líderes, o prefeito Nelsinho e o governador, vão decidir, balizar a decisão dentro dos quadros que existem", afirmou. "E eu sou pré-candidato a prefeito de Campo Grande", reforçou.

Atualmente, do PMDB, além de Siufi, o deputado estadual Marquinhos Trad também já tornou público o desejo de ser prefeito da Capital e relatou que só abriria mão de uma candidatura em prol do nome do empresário Antonio João. Outra liderança do partido, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Jerson Domingos, defende ainda a filiação de Antonio João ao PMDB, legenda que daria a ele maiores condições de reunir o consenso dos partidos da base aliada.

Leia Também