Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PASSOS

Site cria guia para salvar celular que cai na privada, veja como

Site cria guia para salvar celular que cai na privada, veja como
14/03/2014 13:15 - terra


Um guia para salvar o celular ao cair na privada com água foi criado pelo site Hack College. Uma pesquisa da empresa Plaxo indica este como um problema habitual entre os donos de telefone, 19% deles deixam o aparelho cair no vaso sanitário. O primeiro passo para evitar maiores danos é tirar o celular da água. Não tente ligar o celular se ele estiver desligado e desligue se ele ainda estiver funcionando.

Em seguida, enxugue a superfície do aparelho com um papel toalha.

No segundo passo, se o celular for um iPhone não tire a bateria. Coloque o celular em um saco de arroz cru e coloque em lugar “morno”, como perto de uma janela. Espere pelo menos 24 horas para ligar o aparelho novamente. Se o celular não funcionar, aguarde mais alguns dias. De acordo com o site, alguns donos de iPhone conseguiram fazer com que o celular funcione alguns dias após a queda na privada. No caso do celular de outro modelo, como Windows Phone e Android, siga os dois primeiros passos; contudo, retire todos os removíveis antes de colocar no saco de arroz - como capa, bateria, micro SD e chip da operadora.

Mesmo seguindo esses passos, o blog indica que o celular pode não voltar a funcionar. Com isso o proprietário pode entrar em outra estatística da Plaxo, um terço dos donos de celulares perdem ou danificam seus gadgets. 

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?