Segunda, 18 de Dezembro de 2017

Delúbio Soares

Site arrecada mais da metade da multa

28 JAN 2014Por r710h:45

A vaquinha virtual para pagar a multa imposta pelo STF (Supremo Tribunal Federal) ao ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, no julgamento do mensalão, deve repetir o sucesso do caso do ex-deputado federal José Genoino.

Cinco dias depois de entrar no ar, o site que arrecada dinheiro para acertar a conta já juntou R$ 242.421,37 — mais da metade do total, calculado em R$ 466.888,90 péla VEP (Vara de Execuções Penais) do DF.

O site para doação de recursos para o mensaleiro é http://solidariedadeadelubio.com/.

O texto que convoca os apoiadores e militantes do partido a contribuir classifica o julgamento do mensalão como "o mais violento processo judicial de exceção de toda nossa história".

A mensagem afirma ainda que "Delúbio jamais amealhou patrimônio pessoal, vivendo modestamente e sofrendo toda sorte de perseguições". O site conta ainda com mensagens de apoio às doações do presidente do PT, Rui Falcão, e do presidente regional do PT-SP, Emídio de Souza.

A página eletrônica traz o passo a passo para o interessado doar e contribuir com o pagamento da multa de Delúbio — assim como o modelo de sucesso de doações para Genoino.

A primeira etapa é fazer um depósito identificado com CPF em uma conta da Caixa Econômica Federal. Depois, é preciso enviar o comprovante de depósito. A terceira etapa prevê a declaração da doação no Imposto de Renda. Por fim, o site pede que o colaborador acompanhe a arrecadação. O prazo final para contribuir é o dia 30 de janeiro.

Desde a última segunda-feira (20), Delúbio se tornou funcionário da CUT (Central Única dos Trabalhadores). Ele é assessor da entidade e ganha um salário de R$ 4.500.

Outras multas

O ex-deputado federal Carlos Rodrigues, que foi condenado a uma pena de seis anos e três meses de prisão e também está na Papuda, deve uma multa de R$ 1.057.072,56. Assim como o caso de Delúbio, Rodrigues ainda não tem prazo definido para acertar as contas com a Justiça.

A VEP também atualizou a multa do ex-assessor do PL (atual PR) Jacinto Lamas para R$ 370 mil. Lamas cumpre pena em regime semiaberto no Complexo Penitenciário da Papuda. Há duas semanas, ele conseguiu autorização para trabalhar, fora da cadeia, como assistente administrativo em uma empresa de engenharia, em Brasília.

A Justiça havia definido anteriormente as multas de outros cinco mensaleiros. Ex-sócio de Marcos Valério, Ramon Hollerbach terá que pagar um total de R$ 3.966.446,88. Outro ex-sócio do operador do mensalão, Cristiano Paz deve uma multa de R$ 2.655.222,04. Já o ex-deputado Valdemar Costa Neto deverá desembolsar R$ 1.668.784,81 para acertar as contas com a Justiça.

O operador do mensalão, o publicitário Marcos Valério, também já teve a multa reajustada conforme o INPC. Ele terá de pagar um total R$ 4,44 milhões e só não o fez, segundo a defesa, porque suas contas estão bloqueadas pela Justiça.

Até agora, o único réu condenado que pagou a multa foi o ex-deputado e ex-presidente do PT na época do esquema de compra de votos, Jose Genoino. Seus apoiadores conseguiram juntar os R$ 667 mil e acertaram o débito com a Justiça. Ainda sobraram cerca de R$ 100 mil, que serão usados para abater as multas impostas a Delúbio, José Dirceu e João Paulo Cunha.

Leia Também