quarta, 18 de julho de 2018

Sistema SIGO é apresentado para Dilma Roussef no DF

1 DEZ 2010Por 00h:40

A tecnologia tornou-se um ingrediente indispensável no combate à criminalidade. E com a proximidade de grandes eventos no país, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas em 2016, a segurança pública passou a ser prioridade absoluta para o Governo Federal.

Uma prova disso é que, ontem, aconteceu em Brasília um encontro da presidente Dilma Roussef com as secretarias de segurança pública de cinco estados brasileiros que tiveram redução na criminalidade aplicando políticas inovadoras e modernas. O objetivo é conhecer e juntar experiências para criar um modelo nacional. Entre os estados convocados para a reunião estão Acre e Maranhão, que utilizam o SIGO – Sistema Integrado de Gestão Operacional, desenvolvido pela Compnet, uma empresa de tecnologia de Mato Grosso do Sul.

O SIGO é um sistema de coleta, tratamento e convergência das informações das Polícias Militar, Civil, Técnica e Científica, Centros de Atendimentos Emergenciais, do Poder Judiciário e do aparato prisional. Ele adota normas e práticas operacionais que mudam a maneira como são conduzidos os procedimentos, interligando-os e unificando-os de ponta a ponta.

Segundo Adriano Chiarapa, criador do SIGO, o sistema resolve um dos principais problemas da segurança pública, que é a oferta da informação padronizada ao agente de segurança pública e ao poder judiciário de forma instantânea, proporcionando confiabilidade e celeridade em todos os procedimentos. "Um bombeiro, por exemplo, que está fazendo um resgate de um acidentado saiba que é um foragido ou que ao abordar um automóvel o policial de trânsito tenha também as informações criminais do condutor", explica.

Leia Também