Terça, 20 de Fevereiro de 2018

Xbox 360

Sistema Kinect, que usa corpo como joystick, chega ao Brasil por R$ 600

4 NOV 2010Por G115h:20

O Kinect é um dos maiores lançamentos da Microsoft em 2010. O acessório que capta os movimentos dos jogadores e os transfere para dentro dos games, sem a necessidade de joystick, conhecido anteriormente por Project Natal, chega às lojas do Brasil no dia 18 de novembro pelo preço de R$ 600. “Acredito que atrairemos novos jogadores que têm aversão ao joystick ou que querem atrair a namorada ao games”, afirma Guilherme Camargo, gerente de marketing para Xbox 360 da Microsoft Brasil. O acessório que funciona em conjunto com o console Xbox 360 foi desenvolvido pelo brasileiro Alex Kipman.

O aparelho possui um conjunto de câmeras que consegue mapear o jogador e o ambiente em que ele está. Dessa maneira, o sistema consegue identificar onde estão braços, pernas e a cabeça do usuário, transferindo seus movimentos para dentro da tela. Todos os menus do console pode ser acessados com simples gestos e sem pressionar um botão. Ao ligar o aparelho, ele visualiza a sala e o jogador, realizando um pequeno movimento para baixo e para cima.

“O menu é interativo e totalmente em português”, conta Camargo “Existe um tutorial do próprio acessório que configura o Kinect automaticamente. Com simples gestos o jogador já pode se divertir com os games”.

O jogo “Kinect Adventures” acompanha o acessório. Ele é um conjunto de mingames como “Vazamentos”, que exige tapar buracos com mãos e pés; “Corredeira”, em que os jogadores precisam se inclinar para os lados para descer um rio; “Salão dos Ricochetes”, uma sala em que é necessário usar todo o corpo para rebater bolas; “Cume dos reflexos”, que apresenta um percurso com uma série de obstáculos que o jogador precisa desviar; e “Bolha Espacial”, que exige que o jogador flutue pela sala enquanto estoura bolhas. Em todas estas modalidades, um segundo jogador pode entrar a qualquer momento no meio da partida, basta ficar em frente ao Kinect.

Outros games estarão disponíveis para o lançamento brasileiro do Kinect no dia 18 de novembro: “Joyride”, de corrida, em que os jogadores devem fazer de conta que estão com um volante em mãos e mover os braços para dirigir o veículo; “Kinectmals”, cujo objetivo é criar um felino virtual; e “Kinect Sports”, que reúne uma coletânea de minigames esportivos como atletismo (com corrida, lançamento de dardos salto em distância, lançamento de disco e corrida com barreiras), futebol, vôlei de praia, tênis de mesa, boliche e boxe – todos usam apenas os movimentos do corpo. Até o final de novembro, chega o game de dança “Dance Central”. Produzido pela Harmonix, a mesma da série “Rock Band”, o jogador precisa dançar em frente ao Kinect para levar seus passos de dança para dentro da tela.

Todos os games, com exceção de “Dance Central”, estão traduzidos e adaptados para a língua portuguesa.

O motivo da diferença de quase duas semanas entre o lançamento do Kinect no Brasil em relação aos EUA se dá por conta do trabalho da operação de lançar um acessório no país. “Trabalhamos com uma diferença de dias porque a parte operacional no Brasil não é tão rápida quanto nos Estados Unidos”, afirma Camargo.

“Existe a distância para abastecer todas as lojas do país. Podemos fazer um lançamento no mesmo dia que lá fora nas cidades de São Paulo em do Rio de Janeiro. Mas temos que levar em conta que, no dia 18, o Kinect estará em todas as revendas oficiais da Microsoft do Oiapoque ao Chuí”.

A Microsoft planeja fazer uma grande ação de marketing em território nacional para divulgar o Kinect. Além de anúncios em revistas especializadas e de um forte trabalho nas lojas, a empresa realizará o “Kinect Tour” que irá passar pelas principais lojas de para demonstrar nos shoppings do Brasil até final do ano. “Daqui até março ou abril, diversas ações em pontos de venda terão interação com o Kinect”, diz o executivo.

“É um produto revolucionário, uma marca forte que se agrega à Xbox. Estamos trabalhando muito próximos à third parties [produtoras] como Electronic Arts, Ubisoft e Warner Bros. para que possamos aumentar o nosso catálogo de títulos e, assim, sermos tão competitivos como nos Estados Unidos”.

Diferença entre Brasil e Estados Unidos
Nos Estados Unidos, o Kinect foi lançado oficialmente nesta quinta-feira (4). Lá, o aparelho vendido separadamente custa US$ 150. Diferentemente do Brasil, por lá existe a opção de adquirir o aparelho em um pacote especial que acompanha o Xbox 360 que sai por US$ 300 (modelo de 4 GB) e US$ 400 (modelo de 250 GB).

Embora o Kinect possua um sistema de reconhecimento de voz, permitindo controlar a reprodução de vídeos e de músicas, por exemplo, com alguns comandos, este sistema não estará disponível em um primeiro momento no Brasil. No lançamento, apenas as línguas inglesa, japonesa e espanhola (com acento mexicano) estarão disponíveis.

A empresa afirma, no entanto, que outras línguas serão adicionadas nos próximos meses por meio de atualizações de software. Uma delas é o português brasileiro, de acordo com a Microsoft Brasil.

De acordo com uma previsão da Microsoft, a empresa espera vender cerca de 5 milhões de Kinects até o final do ano em todo o mundo.

Leia Também