Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 18 de dezembro de 2018

Sistema financeiro pode suportar o estresse

11 MAI 2010Por 08h:03
Brasília

O sistema financeiro nacional está mais forte e com capital suficiente para manter o ritmo de expansão do crédito, mesmo em um cenário de piora no ambiente econômico. A avaliação faz parte do Relatório de Estabilidade Financeira do segundo semestre de 2009, divulgado ontem pelo Banco Central.
De acordo com o BC, o índice que mede a capacidade do sistema bancário de continuar emprestando (Índice de Basileia) está acima do mínimo exigido. Mesmo em um cenário de crise severa, esse indicador permaneceria acima do piso de 11% (o capital do banco é suficiente para cobrir esse percentual dos empréstimos).
“Os testes de estresse demonstraram que o sistema bancário detém nível adequado de capital. Mesmo no cenário de estresse mais severo avaliado, o Índice de Basileia chegaria a 15%”, diz o relatório.
Para o BC, a rentabilidade das instituições melhorou em termos de “quantidade e qualidade” e há indicativos de que esse desempenho deverá se repetir “nos próximos exercícios”.
“O sistema bancário detém capital e ativos líquidos suficientes para suportar o crescimento de seus negócios, principalmente as operações de crédito. Houve a incorporação de novos recursos e lucros ao capital dos bancos, reforçando ainda mais o indicador de capitalização do sistema”, diz o relatório.
A instituição também avalia que o endividamento do consumidor brasileiro teve um aumento moderado nesse período. Isso porque o crédito cresceu de forma disseminada e por meio de linhas de empréstimo mais baratas.
“Vale destacar a expansão do crédito aos setores produtivos do país e a melhora na qualidade das carteiras de empréstimos dos bancos, em razão, sobretudo, da retomada da atividade econômica, uma vez superados os principais problemas causados pela crise”, diz o BC.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também