Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 20 de novembro de 2018

ESTA SEMANA

Setor rural tem 60 cursos gratuitos em MS

26 AGO 2012Por DA REDAÇÃO00h:00

Produtores e trabalhadores rurais poderão participar de 60 cursos gratuitos em Mato Grosso do Sul nesta semana.  Um exemplo é o curso “Produção Caseira de Pães, bolos e biscoitos”, que começa no dia dia 28 em Aparecida do Taboado e em Três Lagoas, e repassa orientações básicas sobre alimentação e nutrição e técnicas para a produção de pães, bolos, biscoitos e também para a produção de salgados. O curso repassa também orientações básicas sobre educação alimentar, nutrição e higiene. Em Aparecida do Taboado e em Três Lagoas, o curso acontece de 28 a 30 de agosto, no Sindicato Rural.

Um curso que ensina a usar os recursos da internet também será oferecido para aqueles que ficam no campo. O programa “Inclusão Digital Rural” leva até os municípios do interior um ônibus onde os moradores da zona rural podem aprender a usar a rede mundial de computadores. No dia 27, o ônibus fica em Campo Grande e em Ribas do Rio Pardo, depois segue para Itaporã e Angélica (28), Ribas do Rio Pardo (29) e Itaporã (30).

Já o curso NR 31 para trabalhadores com agrotóxicos acontece em Dourados de 28 a 30 de agosto e em Chapadão do Sul e em Ribas do Rio Pardo de 29 a 31 de agosto. Esse treinamento visa repassar os riscos das atividades ligadas à manipulação de agrotóxicos no meio rural, de acordo com os preceitos da NR 31.8. Para participar desse curso, é necessário ter idade mínima de 18 anos e máxima de 60 anos, se for mulher, não pode estar grávida e nem amamentando (conforme a NR 31), ser alfabetizado (ler, escrever e interpretar textos simples); e ser aplicador de agrotóxicos.

Os cursos da próxima semana vão beneficiar 40 municípios dos 77 no estado. As qualificações são totalmente gratuitos e voltados para produtores e trabalhadores rurais. É necessário fazer inscrição, elas são feitas diretamente no Sindicato Rural de cada município. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também