domingo, 22 de julho de 2018

Setor de perícias e identificação terá sede própria em Dourados

21 JUL 2010Por 12h:30
     

Foi assinada hoje a ordem de serviço para a construção da Unidade Regional de Perícia e Identificação de Dourados. A obra que será construída em um terreno doado pela Prefeitura do município terá 693,12 m², com investimento de R$ 897.913,74 e prazo de execução de 330 dias.

A cidade ainda não possuía sede para a execução dos serviços e atendimento ao público, e de acordo com a coordenadora geral e adjunta de Perícias, Maria Édina Tomassini Pleutin, já era necessário esse novo espaço físico. "Antes ocupávamos um local reduzido e inadequado para desenvolver o trabalho de perícia e identificação. Com a sede própria podemos realizar um melhor trabalho".

Com a construção do prédio, a intenção do Estado é oferecer melhores condições de serviço aos profissionais da perícia e identificação (peritos criminais, peritos médicos legistas, peritos papiloscopistas e agentes de polícia científica), além de realizar melhor serviço à população pois serão construídos, também, núcleos específicos de atendimento ao público para a expedição de carteiras de identidade, realização de exames de lesão corporal e sala preparada para o atendimento de mulheres vítimas de violência e demais crimes sexuais e de perícia criminal (responsável pelas demais perícias).

A nova unidade terá um setor exclusivo para os trabalhos dos peritos médicos legistas como diz Édina Tomassini: "a ala de necropsia é algo que estamos lutando faz muito tempo. Antes não tínhamos esse setor e isso vem para ajudar a desenvolver um bom trabalho com ótimos resultados". Junto com a nova construção, está previsto também a implantação de um aparelho para a realização de exames toxicológicos, o qual o município ainda não tinha.

Ainda de acordo com a coordenadora, já existem projetos para a construção de novas unidades de perícias e identificação nos municípios de Nova Andradina, Três Lagoas e Coxim.

        

Leia Também