Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

São Paulo

Sete vereadores anunciam saída do PSDB

18 ABR 2011Por IG17h:04

Uma semana após a eleição do novo diretório municipal do PSDB em São Paulo, sete dos 13 vereadores tucanos anunciaram a saída da legenda. Argumentando “perseguição” dentro do partido, entraram na lista os vereadores Gilberto Natalini, Juscelino Gadelha, Dalton Silvano, Adolfo Quintas Ricardo Teixeira, Souza Santos e o presidente da Câmara Municipal, José Police Neto.

Os vereadores, que pleiteavam cargos no diretório – como a presidência, a vice-presidência, a secretaria-geral e a tesouraria – e não tiveram os pedidos atendidos, afirmam que foram supostamente alijados da legenda por “perseguição”. O vereador Gilberto Natalini disse que não há ainda definição sobre o rumo que os parlamentares devem tomar – um caminho provável, porém, é o recém-criado PSD, do prefeito Gilberto Kassab.

“Cada um tem uma posição. O fato é que ficou difícil conviver em São Paulo com PSDB por conta da intransigência, da perseguição que sofremos por parte da direção municipal, inclusive com xingamento, com ofensa, com intolerância."

Natalini se referia a um vídeo feito durante uma reunião do diretório em que aliados do governador Geraldo Alckmin (PSDB) teriam feito ataques ao grupo de vereadores quando discutiam a disputa por cargos. A eleição no diretório aconteceu na semana passada, quando o secretário estadual de Gestão Pública, Júlio Semeghini, aliado do governador, foi escolhido por aclamação.

O racha no PSDB ficou exposto desde as eleições de 2008, quando Alckmin lançou candidatura a Prefeitura de São Paulo contrariando a posição de tucanos que defendiam apoio ao prefeito Gilberto Kassab, que acabou sendo reeleito pelo DEM.

 

 

Leia Também