Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CÂMARA MUNICIPAL

Sessão termina cedo por falta de quórum

Sessão termina cedo por falta de quórum
11/03/2014 12:00 - VÂNYA SANTOS E JÉSSICA BENITEZ


A sessão na Câmara Municipal de Campo Grande terminou mais cedo nesta terça-feira (11) por falta de quórum. No local, estavam menos de 20 parlamentares.

A previsão era de que os vereadores votassem hoje três vetos do prefeito Alcides Bernal (PP). A vereadora Luiza Ribeiro (PPS), integrante da base aliada do prefeito, apresentou requerimento para anexar ao relatório da Comissão Processante uma decisão do juiz David 

Oliveira Gomes Sobrinho, de 16 de janeiro deste ano, que conclui que as eventuais irregularidades praticadas por Alcides Bernal não caracterizam improbidade administrativa.

O requerimento também não foi apreciado pelos parlamentares.

Desde o início da sessão, a movimentação era intensa na Câmara, mas com a presença de poucos vereadores.

Felpuda


O desgaste de antigas lideranças nacionais, com reflexo em nível local, é a maior preocupação dos dirigentes de partidos para as eleições deste ano, que terá reflexo em 2022. Em épocas passadas, essas figurinhas cruzavam os céus do País para visitarem os municípios e pedirem que a população votasse em seus ungidos. Agora, com pendências judiciais e poder enfraquecido, dificilmente seriam convidadas. A pandemia, que resultou no isolamento social, foi a pá de cal.