Terça, 20 de Fevereiro de 2018

cultura

SESC Horto recebe exposição Brincadeira de Erê, com pintura sobre lona de caminhão

7 NOV 2010Por DA ASSESSORIA09h:27

A partir do dia 9 de novembro a Galeria de Artes do SESC Horto, em Campo Grande, recebe a exposição Brincadeira de Erê, assinada pela artista plástica Patrícia Maas, que apresenta pinturas em tinta acrílica sobre lonas de carreta.

A vernissage de abertura será na próxima terça-feira às 19 horas e as obras ficarão expostas até o dia 31 de janeiro de 2011, com visitação de segunda a sexta-feira, de 8 horas às 20 horas. A exposição propõe uma reflexão sobre a influência da cultura afro na identidade e religiosidade brasileira.

As lonas trazem em traços pueris as ilustrações dos 16 orixás: Exu, Ogum, Oxossi, Logum Edé, Ossaim, Nanã, Obaluaê, Oxumaré, Eua, Xangô, Yansã, Oba, Oxum, Ibejis,Yemanjá,Oxalá, cada um representando uma força da natureza agindo no universo, segundo as particularidades de cores, formas e significações. Nos painéis a artista retrata cenas como Oxalá criando o mundo e modelando o homem a partir da lama de Nana; Yemanjá mãe de seis Orixás que se delicia no mar entre peixinhos e estrelas do céu, enquanto Oxumaré estanca a chuva e desenha o arco-íris no céu para os Ibejis brincarem alegremente no terreiro.

A professora de Cultura Brasileira do curso de Artes Visuais da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Maria Aline Sesti Cerutti, lembra que a hibridização cultural produziu intercâmbios e aproximações nas religiosidades no Brasil, promovendo encontros culturais onde deuses do Candomblé através de processos sincréticos criam correspondentes para santos católicos, como Oxalá que seria Nosso Senhor do Bom Fim, Yemanjá a Nossa Senhora dos Navegantes, Ogum São Jorge. Para ela, as aproximações e diferenciações promovem o respeito e a convivência harmoniosa entre os seres libertos na expressão de suas idéias, credos, valores e criações.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3321-3181, no SESC Horto.
 

Leia Também