segunda, 16 de julho de 2018

FARMÁCIAS

Sesau vai orientar venda de antibióticos

18 NOV 2010Por Da Redação00h:01

A Vigilância Sanitária Municipal começa no dia 29 de novembro o trabalho de orientação para os donos de farmácias e drogarias sobre a obrigatoriedade da receita médica para a venda de medicamentos à base de substâncias antimicrobianas: os antibióticos. A mesma ação educativa será estendida à classe médica, orientando esses profissionais em relação à necessidade de prescrever duas receitas: uma para o paciente e outra que ficará retida na farmácia.

A divulgação e orientação dos profissionais envolvidos com a prescrição e comercialização dos antibióticos atende ao que estabelece a resolução nº 44 da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), de 26 de outubro de 2010. A resolução dispõe sobre a obrigatoriedade do médico prescrever o medicamento antimicrobiano em duas vias. A receita deve ser em letra legível, sem rasuras e com a data de emissão (a validade é por dez dias).

Para o chefe do Serviço Municipal de Fiscalização de Medicamentos, Antonio Carlos dos Reis Cardoso, a determinação da Anvisa deve conter a venda indiscriminada de antibióticos. “O uso incorreto desse tipo de medicamento provoca a resistência das cepas de bactérias, dificultando o combate da infecção”, esclarece.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), Campo Grande possui cerca de 270 farmácias e drogarias. Todos os estabelecimentos devem se adequar às normas definidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.


 

Leia Também