Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

Controle da Hipertensão

Sesau intensificará ações de prevenção

23 MAR 2011Por cg notícias14h:04

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) está organizando as atividades que serão desenvolvidas durante todo o mês de abril para alertar a população para o dia 26 de abril, o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. A primeira iniciativa confirmada será no dia sete de abril (Dia Mundial da Saúde), na unidade básica Albino Coimbra, no bairro Santa Carmélia. Estão previstas ações educativas em saúde e busca ativa de assintomáticos de algumas doenças (hipertensão, tuberculose, hanseníase).

Em parceria com a universidade Anhnaguera-Uniderp, nos dias sete e quatorze de abril a Sesau ministrará um curso de atualização em atendimento aos pacientes hipertensos. O público alvo são médicos, enfermeiros e farmacêuticos da rede pública (unidades de saúde da família). O encontro será no auditório do Centro de Especialidades Médicas da Uniderp.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Atenção Básica da Sesau, Margarete Ricci, no dia 26 de abril deverão acontecer mutirões de saúde nas UBS, com aferição da pressão arterial, orientações educativas, medição do Índice de Massa Corporal (IMC), gincanas e atividades físicas.

“A morte causada por doenças circulatórias está em primeiro lugar entre as principais causas de óbito elencadas pelo Sistema Nacional de Informação de Mortalidade (SIM). Os dados do Ministério da Saúde, de 2010, estimam a incidência de hipertensão arterial em 22% da população acima de 35 anos”, esclareceu Margarete.

Na rede municipal de saúde estão cadastrados 57.642 pacientes portadores de hipertensão. Mas, segundo a coordenadora de Atenção Básica, “estimamos um número maior de hipertensos, já que muitas pessoas não sabem que têm a doença”, assegurou Margarete.

O tratamento aos hipertensos é oferecido em 57 unidades básicas de saúde do município. Além de passar pela consulta médica, nas UBS o paciente tem acesso a outros profissionais como nutricionista, educador físico e recebe informações sobre a importância de mudar os hábitos de vida.

“A hipertensão requer mudanças de atitude tais como vida sedentária, fumo, stress e obesidade, para melhorar a qualidade de vida”, finalizou Margarete.
 

Leia Também