Sábado, 17 de Fevereiro de 2018

ÍNDIOS

Sesai promove capacitação em saúde da mulher indígena

22 NOV 2010Por Da Redação14h:23

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) através do Distrito Sanitário Especial Indígena de Mato Grosso do Sul (DSEI/MS) promove a partir de hoje, no auditório do Hotel Internacional em Campo Grande a 2ª Capacitação em Saúde da Mulher Indígena, que estabelece como prioridade na rotina de serviço, prestar atendimento materno-infantil.

Os instrutores são médicos ginecologistas obstetras de Campo Grande, especialistas em gravidez de risco e doenças sexuais/infecto contagiosas e o público alvo são os médicos e enfermeiros das 33 Equipes Multidisciplinares que atendem as 75 aldeias de Mato Grosso do Sul.

Participarão do evento 30 profissionais de saúde que atuarão em cada região como multiplicadores de informações.

Os médicos palestrantes são Maria Auxiliadora Budib (Pré-Natal), Márcia Dal Fabbro (HIV, Sífilis,HTLV e Toxoplasmose), Wilson Ayach (Distúrbios Hipertensivos, Eclampsia e Infecção no Trato Urinário), Maristela Vargas Peixoto (Câncer do colo uterino) e Paulo Suburo Ito (Avaliação Puerperal). Participam também das palestras os enfermeiros da SESAI/DSEI-MS Newton Figueiredo e Cristina Lima Galles, a psicóloga Fabiane Vick e a enfermeira Hilda Guimarãoes da Secretaria de Estado de Saúde.

Segundo a Cristina Lima Galles Coordenadora do Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher Indígena e Imunização (PAISMI) e organizadora da capacitação, “A mulher indígena exerce um papel fundamental na família, principalmente na criação e educação dos filhos. A partir desta importância é preciso que os profissionais de saúde trabalhem na prevenção e promoção da saúde desta mulher em todas as etapas de sua vida (adolescência, maturidade e climatério), principalmente durante a gestação e na prevenção do câncer de colo uterino”, destacou Cristina Galles.

Segundo o Chefe do Distrito Sanitário especial Indígena da SESAI em Mato Grosso do Sul, Nelson Olazar, “Em supervisões técnicas realizadas pelo DSEI/MS, foi observado que as consultas de pré-natal, coleta de preventivo, atendimento às puérperas, orientações sobre o aleitamento materno e planejamento familiar necessitam ser discutidas quanto aos procedimentos técnicos atualizados a fim de melhorar a qualidade do atendimento às mulheres indígenas, daí nossa preocupação em promover capacitações”, ressaltou Nelson Olazar.

Leia Também