Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Servidores reclamam de medida

17 AGO 10 - 06h:44
O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sisem) reagiu ao inciso que suspende até janeiro de 2011 o pagamento de adicional por tempo de serviço, a partir do mês que vem. De acordo com o tesoureiro da entidade, Oscar Mendes, uma reunião será solicitada com o prefeito Nelsinho Trad para que retire este item das medidas de contenção de gastos.
“O adicional por tempo de serviço é um direito adquirido. Todos os servidores, a cada cinco anos de trabalho, recebe 5% do vencimento-base e isso é automático. Não se pode cortar esse benefício”, argumentou o sindicalista.
Segundo Oscar Mendes, o diálogo com o prefeito tem sido bom e, por isso, acredita que os servidores serão atendidos. “As demais medidas, aparentemente, não prejudicam os funcionários. Somente frustra as expectativas de quem, por exemplo, iria assumir um cargo de chefia e, agora, não receberá mais por isso”. (ST)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira
BRASIL

Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira

BRASIL

Lava Jato recupera R$ 67 milhões desviados da Petrobras

BRASIL

AGU evita perdas de R$ 237,2 bilhões no primeiro semestre

BRASIL

Previdência: concessões reduzem economia da reforma para R$ 933,5 bi

Mais Lidas