Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

terça, 19 de fevereiro de 2019 - 22h16min

Servidores municipais protestam por reajuste

7 ABR 10 - 23h:39
Fábio Dorta, Dourados

Servidores da Rede Municipal de Ensino de Dourados ocuparam na manhã de ontem o corredor de entrada do Centro Administrativo Municipal (CAM) e fizeram  manifestação por reajuste salarial e melhores condições de trabalho. Em cerca de 60% das escolas de ensino fundamental não houve aula e os alunos foram dispensados.

Durante a manifestação aconteceu reunião entre dirigentes do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação (Simted) e o secretário municipal de Governo Alziro Moreno, que terminou sem acordo. Os educadores querem reajuste superior a 40%, mas a prefeitura apresentou proposta de aumento 4,5% a partir de 1º de abril, subindo para 6% a partir de setembro.

Um novo encontro ficou marcado para a próxima sexta-feira, dia 9. De acordo com o sindicato, hoje os professores retornarão normalmente às salas de aula, mas não está afastada a possibilidade de  nova paralisação, que pode ser por tempo indeterminado, caso permaneça o impasse.

Tensão e negociações
O clima foi de tensão durante a ocupação da rampa de entrada do Centro Administrativo, com educadores denunciando que o coordenador da equipe de segurança teria ameaçado usar spray de pimenta contra os manifestantes. Apesar dos ânimos acirrados, não foi registrado nenhum ato de violência física.
O secretário de Governo disse ao Correio do Estado que a prefeitura vai estudar a reivindicação dos servidores da educação, mas a administração entende que não pode tomar medidas que coloquem em risco as finanças do município. Ele também considerou precipitada a manifestação ocorrida ontem.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CRISE NO GOVERNO

Contra crise, Bolsonaro pede que equipe trate Bebianno como 'página virada'

FUTEBOL 2019

Elenco do Fluminense faz greve e não treina em protesto por falta de salários

BRASIL

Pacote anticrime não atrapalha andamento da reforma da Previdência, diz Moro

CRISE NO GOVERNO

Exonerado, Bebianno retira foto com Bolsonaro em rede social

Mais Lidas