Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

SEGUNDO TURNO

Serra coloca 'pele de cordeiro', afirma Dilma em MG

23 OUT 2010Por G110h:15

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, utilizou comício em Uberlândia (MG) na noite desta sexta-feira (22) para lançar críticas ao adversário do PSDB, José Serra.

Ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma afirmou que Serra usa "pele de cordeiro" e busca se apresentar como o candidato da continuidade.

"O meu adversário põe pele de cordeiro e diz que ele representa a continuidade. Vamos lembrar que ele passou os oito anos do governo, ele e o partido dele, fazendo a oposição mais ferrenha contra nós", afirmou.

A candidata voltou a classificar a disputa como uma disputa entre modelos, associando o governo anterior ao "Brasil que desce serra abaixo".
saiba mais

"No dia 31 esses dois Brasis vão estar um diante do outro: um que cresce e se desenvolve, e outro que desce serra abaixo", afirmou Dilma.

Como tem feito nos comícios do segundo turno, a candidata abordou a polêmica religiosa que marcou essa etapa da disputa. Disse que a oposição busca "semear conflito religioso".

"Queria avisar vocês que de hoje até o dia da eleição vão tentar criar mentiras, falsidades e calúnias como vêm fazendo contra minha candidatura. Semenando uma coisa muito ruim, que é o conflito religioso. Não acreditem no que o nosso adversário, sua campanha e seus aliados falam contra nós", disse.

O comício em Uberlândia encerrou um dia de atividades da candidata do PT em MInas Gerais.

Veja vídeo do Jornal Nacional ao lado com o dia da candidata.

'Telefonema deu dor de cabeça' em Serra, diz Lula
Ao fechar o comício, o presidente Lula repetiu críticas a José Serra pelo episódio da agressão que o tucano recebeu no Rio de Janeiro na quarta-feira (20).

“Até um papelzinho jogado na cabeça leva um cidadão a fazer tomografia. É uma vergonha a farsa que tentaram colocar na cabeça do povo. Tem muita gente pobre que morre e não consegue fazer ultrassonografia e uma ressonância. Aí recebe um telefonema. O telefonema deu dor de cabeça nele e aí ele disse que foi agressão da turma da Dilma”, afirmou Lula.

O presidente afirmou que a turma da Dilma é "de paz" e aconselhou os adversários a terem a postura que diz ter tido em eleições que perdeu.

“A turma da Dilma é a turma da paz, é a turma que trabalha, que paga imposto de renda, que sustenta esse país. Se querem disputar as eleições, tenham a grandeza de fazer o que eu fiz em 1989, 1994 e 1998, quando perdi e não fiz nenhuma maracutaia para ganhar voto.”

Imagens gravadas com um celular por um jornalista e divulgadas pelo Jornal Nacional nesta quinta-feira (21) mostram que Serra foi alvejado por um segundo objeto minutos depois de ser acertado pela bolinha de papel.

Candidata completa 26 comícios com Lula na campanha
Dilma venceu a votação no primeiro turno em Minas, com 46,98% dos votos válidos, ante 30,76% de José Serra (PSDB).

O comício em Uberlândia foi o 26º com participação de Dilma e Lula desde o início oficial da corrida presidencial, em julho.

Lula também já subiu em palanques com Dilma nesta campanha no Rio de Janeiro (RJ), Garanhuns (PE), Curitiba (PR, dois comícios), Belo Horizonte (MG), Osasco (SP), Mauá (SP), São Bernardo do Campo (SP), Campo Grande (MS), Salvador (BA), Recife (PE), Foz do Iguaçu (PR), Valparaíso (GO), Betim (MG), Joinville (SC), Juiz de Fora (MG), Campinas (SP) e Porto Alegre (RS, dois comícios), São Paulo, Ceilândia (DF), Teresina (PI), Ananindeua (PA), Goiânia (GO) e Caxias do Sul (RS)
 

Leia Também