Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

DISPUTA

Senadores não chegam a acordo para escolha de presidências de comissões

1 FEV 2011Por AGÊNCIA BRASIL00h:30

Terminou sem acordos a reunião de líderes ontem (31) no Senado para decidir os critérios de proporcionalidade que irão definir os lugares da mesa diretora e nas presidências de comissões que caberão a cada partido.

PT, PMDB, DEM e PSDB estiveram reunidos desde o começo da noite e chegaram a um entendimento apenas sobre a divisão por bancadas para definição da ordem de escolha dos lugares na mesa diretora. Mais cedo, o PMDB, que tem a maior bancada na casa, anunciou que indicará José Sarney (PMDB-AP) para a presidência do Senado novamente.

A tendência, segundo o líder do PT, Humberto Costa (PT-PE) é que cada partido indique as comissões que gostaria de presidir, e se busque um acordo para as mais disputadas – caso da Comissão de Infraestrutura e da Comissão de Relações Exteriores.

Segundo Costa, é possível que até amanhã na hora das eleições para a mesa diretora e para as comissões o acordo tenha sido fechado. “Acredito que amanhã é possível chegar a um desenho muito aproximado do que serão as presidências das comissões. Existem outras comissões importantes [além da de Infraestrutura, que caberia ao PSDB]. Como tal é possível que a gente chegue a um acordo”.

Já o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), já admite deixar as eleições das comissões para a próxima semana. Segundo Jucá, hoje deve ocorrer apenas a eleição da mesa diretora, com acordo garantindo a eleição de Sarney. “Na mesa não há discordância. Já nas comissões, estamos tentando chegar a um meio-termo entre o critério por bancadas e o por blocos, que atende aos partidos pequenos”.

 

Leia Também