sábado, 21 de julho de 2018

Senadores candidatos elevam uso de verba indenizatória

16 AGO 2010Por 11h:00
     

No mês de julho, quando a campanha eleitoral começou a esquentar nas ruas e o Congresso já trabalhava em ritmo letárgico, dez dos 53 senadores candidatos apresentaram aumento de gastos das verbas indenizatórias em relação a junho, segundo levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo. Houve apenas quatro sessões deliberativas, com registro de presença, no mês passado. Em 17 de julho começou o recesso.

Outros dez parlamentares informaram que suspenderam o uso da verba no exercício de 2010 ou pelo menos durante os meses de julho a outubro. Alguns fizeram promessas de suspender o uso do dinheiro a partir deste mês. Três senadores candidatos mantiveram o mesmo patamar de gastos, e sete deles ainda não pediram reembolsos. Os demais reduziram os gastos com a verba indenizatória, fixada em R$ 15 mil/mês por parlamentar.

Entre os 53 senadores candidatos, 21 deles gastaram mês passado R$ 59.831,94 com locomoção/combustíveis - ainda que muitos tenham reduzido o gasto global da verba. Esse montante equivale ao consumo médio de 27,8 mil litros de gasolina, o que seria suficiente para dar nove voltas ao redor da Terra num carro popular, cujo consumo médio é de 13 quilômetros por litro.

O levantamento considera apenas gastos discriminados até sexta-feira no Portal Transparência do Senado em que é possível detectar que a nota fiscal foi emitida para esse fim. O preço médio do litro da gasolina em São Paulo, segundo a Agência Nacional de Petróleo, é de R$ 2,15. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia Também