domingo, 15 de julho de 2018

SEM CHANCES

Senador Suplicy é barrado na casa de Dilma Roussef

1 NOV 2010Por g120h:57

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) foi impedido de entrar na casa da presidente eleita Dilma Rousseff (PT), em Brasília, nesta segunda-feira (1º) para cumprimentar a petista. Suplicy chegou por volta de 15h30min segurando uma orquídea.

“Vim pessoalmente para cumprimentar a ministra Dilma pela vitória, belíssima vitória, e dar um abraço nela pessoalmente”, disse aos jornalistas que estavam no local. Após a explicação, no entanto, Suplicy foi barrado por um assessor da campanha de Dilma, que recebeu as flores, mas disse que o senador não poderia entrar, pois a presidente eleita estava descansando.

Questionado se teria se sentido desprestigiado por ter sido barrado, Suplicy disse que não. “Espero outra oportunidade para dar um abraço na Dilma”, completou. Após o episódio, o senador foi embora.

Na manhã desta segunda-feira (01), Dilma se reuniu com assessores na casa dela, em Brasília. Estiveram presentes o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, o deputado federal Antonio Palocci (PT-SP), o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel e o assessor da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia. Segundo Dutra, eles vão discutir a agenda da presidente eleita.

De acordo com a assessoria, Dilma viajará para Porto Alegre (RS) nos próximos dias. Ela vai descansar e ficar com a família. Não há previsão de pronunciamento de Dilma nesta segunda-feira, segundo assessores.

Leia Também