Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

Senado fará campanha sobre importância do voto

17 AGO 2010Por 01h:30
     

Com o objetivo de levar mais eleitores às urnas no dia 3 de outubro e ampliar o número de votos válidos, o Senado promoverá campanha publicitária para alertar sobre a importância do voto, especialmente na composição do Poder Legislativo. A realização da campanha durante o período eleitoral deste ano foi autorizada na quinta-feira (12) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O pedido para veicular a campanha foi encaminhado ao TSE pelo presidente do Senado, José Sarney. Ele apontou a necessidade de envolver o cidadão no processo eleitoral e legislativo, considerando "o elevado índice de abstenção e de votos inválidos para o cargo de senador na última eleição de 2006".

Conforme entendimento do presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, a publicidade proposta pelo Senado não apresenta intenção eleitoreira e promoverá a conscientização sobre a relevância de votar nas eleições. "A referida campanha irá reforçar aquelas em veiculação na tarefa de educar e orientar o cidadão para o voto consciente", avaliou Lewandowski, de acordo com informações veiculadas na página do TSE na internet.

O propósito do Senado é exortar o eleitor a praticar um voto consciente, lembrando-o de que as decisões tomadas por deputados e senadores são, em última análise, decisões da sociedade que os elegeu.

Propaganda gratuita

Ao lado das mensagens de orientação do TSE e da campanha a ser feita pelo Senado, chegará aos eleitores, a partir desta terça-feira (17), a propaganda eleitoral gratuita, para a divulgação das propostas dos mais de 20 mil candidatos às eleições de 3 de outubro.

Veiculada pelas emissoras de rádio e de televisão, a propaganda gratuita vai ao ar até 30 de setembro. Serão inseridos dois blocos de 50 minutos, de segunda a sábado, com início às 7h e às 12h, no rádio, e às 13h e às 20h30, na televisão, considerado o horário de Brasília.

Além dos programas em bloco, serão transmitidos 30 minutos diários - seis para cada cargo em disputa (presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual) - na forma de inserções de até 60 segundos, ao longo da programação das emissoras, entre 8h e meia-noite, inclusive aos domingos.

                De acordo com a legislação, é proibido divulgar propaganda paga nas emissoras de rádio e TV.

         

        (Agência Senado)

Leia Também