sábado, 21 de julho de 2018

GOVERNO

Senado aprova realização de concurso para 180 vagas

26 NOV 2010Por FOLHA ONLINE05h:32

A Mesa Diretora do Senado Federal aprovou nesta quinta-feira a realização de concurso público para 180 vagas efetivas para nível médio e superior. A expectativa é de que a seleção seja realizada no segundo semestre de 2011.

Segundo o primeiro secretário da Mesa, Heráclito Fortes (DEM-PI), a definição das áreas contempladas e a contratação da instituição organizadora ainda serão objeto de deliberação. "O concurso não será realizado necessariamente no próximo ano. Caberá à próxima gestão da Casa definir a data e as áreas."

O diretor-geral do Senado, Haroldo Tajra, afirmou que a realização do concurso já estava prevista no Orçamento do próximo ano e, portanto, não impactará as contas da instituição. De acordo com ele, o objetivo é reduzir a carência de pessoal do Senado e reduzir o número de funcionários terceirizados.

"Todas as áreas têm necessidade de vagas, desde o serviço médico até a área legislativa e administrativa. Quando definirmos as vagas, poderemos afirmar se eventualmente será reduzido o número de terceirizados."

Segundo Tajra, o Senado conta atualmente com cerca 3.200 trabalhadores em cargos efetivos e cerca de 2.800 em cargos comissionados, além de cerca de 3.000 terceirizados.

GABINETES

A Mesa Diretora também voltou a discutir a distribuição de gabinetes para os novos senadores. Segundo Fortes, algumas áreas, como o Anexo 1 e a ala Teotônio Vilela, são as mais requisitadas pelos senadores eleitos.

"Estamos fazendo algumas acomodações. Há uma resolução de 2006 que estabelece os critérios de preferências. Estamos tentando cumpri-lo na medida do possível."

A análise da distribuição dos gabinetes deve ser concluída na próxima reunião da Mesa, prevista para o dia 9 de dezembro.

SALÁRIO

Questionado sobre um possível reajuste nos salários dos senadores, o primeiro secretário voltou a lembrar que o assunto precisa passar primeiro por um acordo entre as presidências da Câmara e do Senado.

Leia Também